A beleza não elimina a tragédia, mas a torna suportável.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013


No meio do caminho tinha um poste. No meio do silêncio um palhaço. No meio da alegria que espreita, os outros que seguiam sem olhar pros lados. No meio do caminho sem Drummond, nem pedra, nem retina fatigada. No meio do caminho do palhaço, uma alegria esperando pra virar piada. No meio do caminho, tantas cores. À espreita do poema, gargalhada.


Texto: Marla de Queiroz

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Lindo! O seu blog é maravilhoso; poste sempre porque adoro os seus posts. Beijos. :-D

    ResponderExcluir